STF ajusta tese geral a respeito de serviços prestados por operadoras de seguro saúde

Empresas que exploram terminais aduaneiros estão dispensadas do ressarcimento ao FUNDAF
18 de março de 2019
Projeto isenta de tributo imóvel que fica no mesmo terreno de templo religioso
18 de março de 2019

O Plenário do Supremo Tribunal Federal, no julgamento dos ED no RE 651.703/PR, reajustou a tese firmada sob o rito da repercussão geral no sentido de que as operadoras de planos de saúde realizam prestação de serviço sujeito ao ISSQN, previsto no art. 156, III, CF/1988, estando excluídas desse entendimento as operadoras de seguro saúde. Segundo o Supremo, exigir das operadoras o recolhimento de ISSQN implicaria bitributação, uma vez que as mesmas já estão sujeitas à incidência do IOF.